Thursday, February 19, 2015

                           

                                         


Nova Iorque (USA): uma exposição foi realizada entre 2012 e 2013, onde foram exibidas réplicas de vários seres luminosos, como pirilampos, cogumelos e peixes, por exemplo. Alguns dos fenómenos naturais reproduzidos, levavam-nos a ver os célebres pirilampos cavernícolas da Nova Zelândia e os mares profundos e escuros iluminados por alforrecas, peixes e outros seres marinhos bioluminescentes.
Algumas réplicas de vaga-lume atingiam as dimensões de uma criança, e era possível carregar num botão e optar por um ambiente mais escuro, para poder ver em mais detalhe as formas luminosas expostas nesta maravilhosa exposição realizada em Nova Iorque, pela primeira vez.

Mais detalhes aqui:

http://www.newscientist.com/blogs/culturelab/2012/04/luminous-life-on-show.html







Ontario (Canadá): A mesma exposição, realizou-se depois (Maio de 2014) mas desta vez no Canadá, onde foram expostos vários seres bioluminescentes que já tinham sido exibidos previamente nos Estados Unidos. Tal como no seu vizinho do Sul, foi a primeira vez que tal tipo de exposição se realizou.

Mais aqui: http://metronews.ca/news/ottawa/1018966/museum-of-nature-has-fun-in-the-dark-with-bioluminescence/

Vale a pena recordar, que a primeira exposição dedicada ao tema geral da bioluminescência em Portugal, foi realizada em Setembro de 2013:

http://pirilampos-lightalive.blogspot.pt/2013_11_01_archive.html


10 comments:

Rita Fernandes said...

É um tema novo, pelo que parece.

Mas ao menos, vai se começando a divulgar.

Fernando Martim said...

Concordo com a Rita.

Muita gente nem sabe sequer sabe o que é bioluminescência, apenas que os pirilampos brilham.

Na terra da minha avó, lembro-me que comecei a aperceber-me da luz dos pirilampos, tinha eu uns 7 anos.

lightalive said...


Sim e espero que estas exposições sirvam para sensibilizar o público.

Tânia Cardoso said...


Eu realmente só sabia mesmo que os pirilampos brilhavam, até vir a este blog.

Ainda bem que se estão a começar a realizar exposições sobre o assunto.

Fernando Martim said...


Eu além dos pirilampos, já tinha ouvido falar em cogumelos luminosos. Mas graças a este blog apercebi-me que muito mais seres vivos, têm o dom da bioluminescência.

lightalive said...


Muita gente me diz que apenas sabe que os pirilampos são brilhantes.

Pleia Des said...


Eu tal como a maior parte das pessoas, só sabia que haviam insectos que brilhavam... ;)

Ainda bem que se está a começar divulgar informação sobre outro tipo de seres luminosos.

Na exposição que fez, falou do tema da conservação?

lightalive said...


Sim, o tema da conservação fez parte da exposição e também da palestra que dei no Centro Cultural de Cascais: http://pirilampos-lightalive.blogspot.pt/2013/11/2-boas-novas.html

Geog M. said...


Eu como disse há uns dias, já vi o mar brilhar.

Presumo que seja algum tipo de plancton.

Pirilampos também já vi (ainda que poucos), mas já há alguns anos.

lightalive said...



Já recebi o email sobre a sua descrição de bioluminescência marinha, obrigado!


Entretanto, este ano já viu também alguns pirilampos, certo?