Bioluminescência

Este é um blog dedicado à bioluminescência mas, em especial, a pirilampos e vaga lumes de todo o mundo. Poesia,reportagens, imagens, descrições científicas é tudo bem vindo.Ainda mais quando pouco se sabe sobre estas criaturas maravilhosas e misteriosas. Este blog aloja igualmente um sector dedicado ao Firefly Project, em que várias descrições e imagens são fornecidas. O tema deste projecto é dedicado à identificação, distribuição e ecologia dos pirilampos em Portugal.

Thursday, November 06, 2014

Florestas ganham ainda mais luz com o avançar do Outono!




Diferentes fases larvares de distintas espécies de pirilampos, têm sido observadas e documentadas em variadas partes do nosso país.
Elevados níveis de humidade e temperaturas amenas, têm proporcionado boas condições para a observação destes insetos luminosos. Já tivemos registos de centenas de pirilampos em observações que duraram apenas cerca de 2 horas.

Monday, September 29, 2014

Cogumelos luminosos iluminam o húmus florestal






Friday, September 05, 2014



The 18th International Symposium on Bioluminescence and Chemiluminescence,
23-28 June 2014, Uppsala, Sweden













The International Firefly Symposium 2014




Pirilampos ajudam a salvar vidas humanas



https://www.youtube.com/watch?v=maSVceJqLG8

Não é apenas porque ajudam a regular os ciclos naturais, dos quais tanto precisamos para viver. É que na Medicina, já estão a ser utilizados genes de pirilampo que fazem as células cancerosas brilhar, permitindo a sua deteção, mesmo em fases bastante iniciais, possibilitando assim que sejam feitos tratamentos anti-cancro de forma atempada, antes que a doença se espalhe pelo resto do corpo.

Em Portugal a aplicação da bioluminescência do pirilampo no estudo das doenças, começa a ganhar pernas, com uma iniciativa de um grupo científico de uma Universidade de Coimbra:

http://www.superinteressante.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=567:a-proteina-do-pirilampo&catid=3:artigos&Itemid=77



Sunday, August 03, 2014




















Lulas bioluminescentes



Saturday, August 02, 2014




                   Bioluminescência marinha (Foto de Geoff Spiby)

Centopeias bioluminescentes


Mapa simplificado da distribuição geográfica recente (segundo os últimos relatos confirmados), para bioluminescência observada em centopeias (géneros e espécies por identificar).


Saturday, July 26, 2014

Seja você mesmo um conservador da bioluminescência


Tendo a oportunidade de mudar, o que era uma quinta (da zona Oeste da Estremadura) de produção convencional para modo de produção biológico, a primeira coisa que fiz foi deixar, tanto a fauna como a flora locais, ter um papel relevante no futuro da propriedade. Os seres bioluminescentes que já foram observados no terreno, têm aumentado de numero, desde que este tipo de gestão foi implementado na área. Iniciaram a colonização do terreno através das zonas laterais do terreno (onde a mecanização e o pulverizamento eram menos intensos). Com esta mudança, também o trator passa apenas a ser usado em situações extraordinárias.
Na zona em que a construção vai ser realizada, numerosos animais (salamandras de pintas, pirilampos e moluscos variados, etc...) e plantas (jovens carvalhos, sobreiros, etc...) foram transportados para zonas seguras (como por exemplo, a área protegida (Rede Natura) que existe na zona mais baixa do terreno (vale com vegetação ripícola)).
O uso de luzes artificiais também tem sido restrito apenas ao necessário, para evitar a perturbação dos ciclos naturais e do comportamento da fauna noturna.
Em compensação, um viveiro com árvores nativas (loureiro, medronheiro, sobreiro, entre outras), já foi iniciado.





2 anos depois de iniciar agricultura biológica, o solo
 finalmente começa a enriquecer a sua estrutura básica.



Tendo em conta, que alguma área do terreno era quase só monocultura (pessegal) e o solo encontrava-se na camada superficial, bastante descoberto (com lamaçais frequentes, sempre que chovia) e empobrecido, optou-se por deixar a natureza recuperar a fertilidade natural e fixar melhor as terras (com o crescimento de vegetação rasteira), evitando assim, um exagerado escoamento de nutrientes para zonas mais baixas.


Fêmeas adultas do género Lampyris, têm aparecido (sobretudo nas zonas marginais do terreno), mas pela primeira vez (este ano), desde que são feitas observações, começaram também a aparecer no meio do terreno.
Convém (muito) evitar deslocar as fêmeas dos seus locais de iluminação (onde aparecem à noite). Normalmente a fêmea escolhe um local certo, ao centímetro para que o macho a consiga avistar e depois recolhe-se para descansar, geralmente sempre na mesma toca (e também é aqui que encontra condições ideais para deixar os seus ovos).
Isto, porque poucos dias antes de emergir como adulta, a larva escolhe um local certo para poder pupar em tranquilidade (normalmente uma toca, perto de um local exposto) e é esse preciso refúgio, que ela vai utilizar depois para descansar (durante as noites em que vai para o exterior tentar atrair um parceiro com a sua luz) e até desovar, caso consiga lograr o acasalamento.

Portanto, apenas em casos excepcionais e por fortes razões, se devem agarrar/manusear as fêmeas adultas que aparecem a brilhar no exterior. E este conselho, serve para praticamente todas as espécies de pirilampo conhecidas em Portugal.


      As fêmeas realizam normalmente um percurso fixo, desde o local de iluminação até ao seu esconderijo (clique na foto para aumentar o detalhe).


Será que o seu jardim tem pirilampos? Há pessoas que dizem que gostariam de ver pirilampos e se calhar não sabem que mesmo no seu jardim ainda existem estes seres luminosos. Ou então, muito perto de sua casa. Poderá tornar-se você mesmo o guardião de uma população de pirilampos e garantir que pelo menos graças ao seu interesse, eles não serão esquecidos.

Como detetar os seus sinais, onde e quando, saiba mais aqui.










Thursday, July 24, 2014

Omphalotus olearius


Mapa simplificado da distribuição geográfica recente (segundo os últimos relatos confirmados), para o Omphalotus olearius.

January 2007 February 2007 March 2007 April 2007 May 2007 August 2007 September 2007 October 2007 November 2007 December 2007 January 2008 February 2008 March 2008 April 2008 June 2008 July 2008 August 2008 September 2008 November 2008 December 2008 August 2009 November 2009 December 2009 February 2010 March 2010 April 2010 May 2010 June 2010 December 2010 January 2011 February 2011 May 2011 September 2011 October 2011 December 2011 April 2012 May 2012 September 2012 October 2012 December 2012 February 2013 June 2013 November 2013 May 2014 June 2014 July 2014 August 2014 September 2014 November 2014