Thursday, May 01, 2014

Surgem os primeiros pirilampos adultos de 2014



                   
















Na noite de 7 Abril, na freguesia de Santa Maria de Belém e de Algés, foram avistados os 2 primeiros pirilampos adultos do ano de 2014 (Luciola lusitanica).

Na Serra da Carregueira, em 7 dias, notou-se um aumento de cerca de 90 vaga-lumes.

Vamos ver, como será 2014, em relação a anos anteriores.



7 comments:

Abrão said...

Ontem dia 13 de Maio de 2014 avistei pirilampos ao pé de minha casa em S.João do Estoril na linha de Cascais. São da espécie em que a fêmea não apresenta uma aparência semelhante a do seu estado larval mas sim semelhante ao macho adulto já que de todos os pirilampos nenhum dos pirilampos que luzia do chão tinha aparência larvar. Só não sei dar mais detalhes acerca de qual poderia ser a espécie que avistei

lightalive said...

Boa noite


Seriam Luciola lusitanica?

A luz era intermitente?


Obrigado pela relato!

lightalive said...

Podem enviar informações sobre avistamentos para o seguinte email: livinglightfestival@gmail.com

Obrigado pela vossa colaboração!

lightalive said...
This comment has been removed by the author.
lightalive said...

Enviado por James, desde Viana do Castelo (19 de Maio de 2014):

«Boa noite ,

Eu costumo ver alguns , mas normalmente em agosto .

No ano passado vi um a voar (piscava) no meu jardim , foi espetacular !

Parecia - me que voava de arbusto em arbusto e , como estava muito escuro a volta , era uma visao extraordinaria , espero voltar a ver este ano .

Foi entre Esposende e Viana do Castelo»

lightalive said...


Enviado por Daniel Reis, desde Coimbra (19 de Maio de 2014):

«Este ano já vi alguns pirilampos a voar.»

lightalive said...


Enviado por Ricardo Melo, desde Ermesinde (20 de Maio de 2014):

«No passado sábado, por volta das 23-45h, observei aqui pela zona muitos pirilampos a brilharem. Foi a primeira vez que os vi por aqui e foi um espectáculo digno de registo, pois eles estavam a 3 metros de mim. Gostei muito!

É que eram mesmo bastantes e concentrados em mais ou menos 20 m2. Passaram alguns a dois palmos dos meus olhos mas, devido à escuridão, não se deslumbrava a forma, só se via a luz.»